Sintomas e tratamento da osteocondrose cervical em mulheres

causas de osteocondrose cervical

Para que a prevenção e o tratamento da osteocondrose cervical em mulheres tenham um resultado positivo, é necessário compreender o que provoca a doença.

Em grego, "chondros" significa cartilagem, mas esta doença afeta não apenas os discos intervertebrais, mas também as articulações das vértebras.

A osteocondrose é uma alteração degenerativa na estrutura do corpo (neste caso, a coluna vertebral), que geralmente aparece após os trinta e cinco anos, e após os cinquenta ocorre em cada segunda pessoa. É o provocador mais comum de dores nas costas e pescoço. Primeiro, os pequenos músculos e ligamentos que sustentam as vértebras são afetados, depois a doença é transmitida aos ossos e destrói a cartilagem intervertebral, provocando ainda mais problemas de saúde mais graves.

A osteocondrose cervical é mais comum em mulheres. É dividido em três fases, cada uma das quais conduz gradualmente a uma mobilidade limitada.

Um pouco sobre a estrutura da coluna

A coluna vertebral humana consiste em 33-35 ossos-vértebras, entre os quais existem amortecedores - discos intervertebrais. Graças a eles, o corpo humano se torna flexível. O colo do útero é o mais móvel de todos os departamentos e às vezes suporta cargas enormes (especialmente em pessoas com estilo de vida sedentário), embora tenha várias artérias vitais e terminações nervosas. Eles passam pelas vértebras, frequentemente comprimidos. Como resultado, a circulação sanguínea é perturbada e ocorre a compressão das raízes nervosas.

Fatores predisponentes

As principais causas de osteocondrose cervical em mulheres:

  • Tratamento com medicamentos hormonais (como resultado, o metabolismo é prejudicado).
  • Carga inadequada na coluna vertebral e nos músculos das costas: local de trabalho mal organizado, trabalho físico pesado em trabalhos perigosos ou levantamento de peso, corrida por conquistas em grandes esportes - todos esses são os provocadores de doenças mais comuns.
  • sintomas de osteocondrose cervical
  • Dieta inadequada e tabagismo, alimentos sem a quantidade certa de micronutrientes benéficos ajudam a desenvolver a doença, e o abuso de alimentos contendo conservantes, estabilizantes, corantes e outras substâncias nocivas só agravará a doença. Outro motivo importante é o consumo insuficiente de água pura (sem corantes, sabores e gases). Nossas células permanecem funcionais e saudáveis ​​apenas na presença de uma quantidade suficiente de água potável: sem ela, em primeiro lugar, a cartilagem e os ligamentos secam, depois os músculos ficam obstruídos por escórias e surge a primeira rigidez, que pode levar à osteocondrose.
  • Estilo de vida sedentário - sem um estilo de vida ativo (praticar esportes, caminhadas frequentes, ciclismo), o suprimento de sangue para os músculos do corpo é interrompido. Isso, por sua vez, leva à nutrição insuficiente dos discos intervertebrais, que, após o término do crescimento humano, são capazes de receber as substâncias necessárias apenas dos músculos próximos. Quanto mais uma pessoa realiza ações musculares de várias estruturas e naturezas, mais ativamente todos os sistemas de seu corpo funcionam, adiando assim o desenvolvimento da doença ou eliminando-a por completo.
  • Hereditariedade ou curvatura congênita da coluna vertebral. A estrutura do corpo e da coluna vertebral é passada de geração em geração: uma inclinação específica ou, inversamente, deflexão excessiva da parte inferior das costas, escoliose - tudo isso dá uma carga incorreta na coluna vertebral, o que significa que cria um ambiente positivo para o desenvolvimento da osteocondrose. Portanto, se houve casos da doença na família, é altamente recomendável fazer um estudo periódico para prever a doença a tempo.
  • Doenças anteriores: artrite, artrose e vários tipos de neuralgia, espasmos vasculares e instabilidade vertebral - todos esses fatores provocam osteocondrose.
  • Lesões - uma lesão anterior da coluna muitas vezes é a primeira causa de osteocondrose em mulheres, o tratamento de tais casos deve ser especialmente cuidadoso devido aos músculos enfraquecidos pelo trauma, o que significa suprimento sanguíneo e metabolismo prejudicados.
  • O estresse regular é uma razão significativa para o aparecimento de doenças. Cada estresse carrega consigo um pano de fundo psicossomático que faz com que os músculos se contraiam em tensão, geralmente incontrolável. Devido ao espasmo muscular, a livre circulação do sangue e da linfa é interrompida, o que, por sua vez, vai provocar o depósito de toxinas, toxinas e resíduos metabólicos. É assim que se forma a osteocondrose do estágio inicial.

Fatores secundários

Entre eles estão:

  • Posição incorreta da coluna durante o repouso e o sono: um travesseiro confortável e a posição da cabeça durante o sono também são muito importantes para um pescoço saudável. O travesseiro não deve ser muito grande e duro, a cabeça não deve ficar mais do que vinte centímetros acima do nível dos ombros. Dormir sem travesseiro provoca espasmos musculares e se torna uma ameaça potencial de doenças.
  • A gravidez costuma ser acompanhada pelo primeiro sinal de osteocondrose cervical: nas mulheres, as mãos costumam ficar dormentes durante o sono.
  • sinais secundários de osteocondrose cervical
  • Excesso. A grande massa corporal exerce pressão sobre os amortecedores do corpo: os joelhos e a coluna lombar. E se a região lombar estiver sobrecarregada, o corpo tentará compensar com outras partes. O pescoço é o primeiro da fila neste grupo de risco.
  • Idade: com o passar dos anos, as vértebras se desgastam cada vez mais, a cartilagem se desgasta, provocando a doença. Adicionado a isso está a lixiviação de cálcio do corpo "relacionada à idade".
  • Distribuição incorreta de peso nos pés e, como resultado, carga incorreta na coluna

Sintomas da doença

Os sintomas mais comuns de osteocondrose cervical em mulheres são dor e esmagamento no pescoço, sensação de rigidez nos músculos e rigidez ao virar a cabeça.

Também são indicadores de problemas de coluna:

  1. Dores de cabeça e tonturas.
  2. Dormência nos dedos.
  3. Deficiência visual. Este sintoma de osteocondrose cervical em mulheres requer atenção médica imediata.
  4. Ruído na cabeça e cintilação de pontos diante dos olhos.
  5. Tensão muscular combinada com amplitude limitada de movimento do pescoço.
  6. Desempenho diminuído. Está associada a fadiga severa e comprometimento da memória.

Todos esses sintomas de osteocondrose cervical em mulheres com tratamento desaparecem gradualmente, o que é um indicador de regressão da doença.

Especificidade da patologia

Os principais sinais e tratamento da osteocondrose cervical na mulher não são diferentes dos homens, embora segundo as estatísticas, o sexo feminino recorra mais rapidamente ao médico. Os homens muitas vezes suportam a dor e o desconforto por muito tempo, agravando a situação.

Os médicos acreditam que é impossível curar completamente essa doença, pois se já ocorreram alterações degenerativas, não há processo reverso. Só podemos parar o progresso atual e prevenir a deterioração. Portanto, é muito importante prevenir o desenvolvimento da doença do que tentar consertar tudo depois.

Métodos para o tratamento de osteocondrose cervical em mulheres

As seguintes terapias estão em uso:

  • Medicação (com exacerbação) - analgésicos e bloqueadores fortes.
  • Fisioterapia (em todas as fases e durante a prevenção) - ginástica terapêutica, massagem, terapia manual: tração, ultra-som.
  • Métodos alternativos. Isso inclui o uso de aplicadores, acupuntura, hirudoterapia (terapia com sanguessugas).

O tratamento medicamentoso é eficaz?

tratamento da osteocondrose cervical com medicamentos

Em mulheres, o tratamento medicamentoso da osteocondrose cervical é recomendado apenas no estágio de exacerbação. É caracterizada por fortes dores de cabeça e musculares, náuseas, limitação de movimentos devido a terminações nervosas estranguladas. Nessas horas, é importante não exagerar com analgésicos, para não sobrecarregar o fígado e não danificar o revestimento do estômago.

É preferível limitar o uso de pomadas com efeito aquecedor nos dias de exacerbação, para não provocar inchaço na área afetada. Se ainda houver edema, é recomendável tomar diuréticos para melhorar o fluxo linfático. Por outro lado, géis e pomadas antiinflamatórios podem ajudar a aliviar dores, espasmos e desconforto no pescoço.

No futuro, não faz sentido usar medicamentos para o tratamento da osteocondrose cervical. Nas mulheres, o vício em drogas se desenvolve muito rapidamente e não haverá um resultado adequado. A única exceção é o uso de produtos com condroitina (para restaurar o tecido da cartilagem) e complexos com cálcio, que devem ser tomados pela mulher após os quarenta anos.

Como derrotar a osteocondrose?

Para interromper a doença e prevenir o progresso, você precisa abordar o problema em grande escala. É necessário fazer exercícios terapêuticos com a maior frequência possível, comer bem, beber bastante água limpa e, muitas vezes, lembrar a posição correta da coluna durante o trabalho, evitando a sensação de dormência muscular por fadiga e tensão. Também é permitido o uso de medicamentos tradicionais. Isso inclui compressas e esfregar, chás de ervas para estimular o metabolismo. A maneira mais eficaz de lutar pela saúde é influenciar conscientemente todos os fatores. Portanto, assim que forem revelados sinais de osteocondrose cervical em uma mulher, o tratamento deve ser abrangente e escrupuloso.

terapia com exercícios

exercícios para osteocondrose cervical

A forma mais eficaz e útil na luta contra a osteocondrose cervical é a ginástica corretiva (terapia por exercícios) e a ioga.

No impacto em áreas problemáticas, esses sistemas são semelhantes quando atuam em pequenos músculos por tração, alongamento e fortalecimento de todo o espartilho muscular. Para pessoas idosas ou muito fracas, exercícios especiais de ginástica articular são os mais adequados.

Por que essa doença é perigosa?

A doença não diagnosticada ou negligenciada a tempo irá provocar a formação de protrusões e hérnias da coluna, enxaquecas graves e dificuldade em respirar devido a músculos bloqueados. Isso pode causar problemas no coração e nos vasos sanguíneos. O cérebro é especialmente afetado devido a distúrbios circulatórios, que contribuem para um derrame. A síndrome da artéria vertebral e o derrame espinhal também são comuns entre pessoas negligentes.

Na prática da medicina, há (raramente, mas ainda assim! ) resultados letais devido ao tratamento não oportuno da osteocondrose cervical. Em mulheres e homens, os sintomas da doença, o efeito no corpo e os métodos de tratamento são idênticos. O corpo da criança também pode ser afetado, mas, provavelmente, devido a uma estrutura patológica hereditária da coluna vertebral ou trauma de nascimento.

Nutrição para osteocondrose

A dieta para osteocondrose precisa ser bem balanceada, por isso é melhor consultar um nutricionista. Importante: tente consumir o mínimo de sal e água mineral possível. Ao cozinhar, deve-se dar preferência a cozidos no vapor, fervidos ou, em casos extremos, assados ​​em papel alumínio. Alimentos salgados, defumados, condimentados e muito gordurosos são excluídos do uso diário. Você deve comer mais alimentos ricos em proteínas (legumes, laticínios, amêndoas e verduras) e condroitinas (ágar-ágar, cartilagem). O café é proibido, pois promove a lixiviação do cálcio do corpo. Mudas de cereais e leguminosas, sementes de gergelim têm se mostrado muito bem.

Movimento é vida

Para prevenir a progressão da doença, é importante aderir a um estilo de vida ativo, enquanto:

como tratar a osteocondrose cervical
  • Exercícios físicos obrigatórios de vários tipos de impacto: ginástica, natação.
  • Se o trabalho envolve ficar sentado por muitas horas, geralmente faça cinco minutos para alongar o corpo.
  • Beba pelo menos dois litros de água limpa sem gás e aditivos.
  • Tome ar fresco com mais frequência, faça longas caminhadas.
  • Monitore constantemente sua postura, evitando desleixo.
  • Coma alimentos ricos em cálcio.

O provérbio dos antigos diz: "A idade de uma pessoa é determinada pelo estado de sua coluna". Portanto, tome cuidado com ele e observe as mudanças que ocorrem nele com o tempo.

01.10.2020