Osteocondrose cervical: sintomas, o que ameaça, consequências

os principais sintomas da osteocondrose cervical

A osteocondrose é uma das patologias mais comuns do sistema músculo-esquelético.

Várias décadas atrás, acreditava-se que esse era um problema principalmente para pessoas idosas, mas agora a osteocondrose cervical é "mais jovem". Isso significa que ele pode incomodar os jovens, o que preocupa não só os pacientes, mas também os médicos.

A medicina está procurando ativamente maneiras de combater com eficácia essa condição. O que é essa doença, como se manifesta, por que se desenvolve e como se livrar dela?

Descrição da doença

Representa alterações distróficas degenerativas nos discos intervertebrais. A osteocondrose cervical é acompanhada por seus danos, diminuição de sua altura, bem como danos às articulações e vértebras desta área.

No processo da vida humana, as cartilagens vertebrais se desgastam, a quantidade de umidade nelas necessária para seu funcionamento normal é significativamente reduzida. Além disso, os processos do metabolismo mineral são interrompidos nas articulações e nos ossos. Tudo isso leva à perda de força, a região cervical torna-se instável, seus tecidos tornam-se frágeis. Isso, por sua vez, pode resultar no fato de as vértebras se deslocarem, as hérnias intervertebrais se formarem com frequência, a doença dessa região da coluna evoluir.

A osteocondrose da coluna cervical se desenvolve em vários estágios:

  • No primeiro estágio, o núcleo da polpa é desidratado - a parte interna do disco intervertebral, que consiste em uma substância gelatinosa (condrina) e uma massa semilíquida (fibras que formam o tecido conjuntivo). Já neste período, é lançado o mecanismo de destruição dos tecidos osso-cartilaginosos;
  • O segundo estágio é caracterizado pelo prolapso das vértebras, resultando em músculos e ligamentos flácidos;
  • No terceiro estágio, a protrusão do conteúdo dos discos torna-se pronunciada, hérnias são formadas. Nesse estágio, freqüentemente ocorrem danos aos músculos e vasos cervicais;
  • O aumento da mobilidade das vértebras provoca uma resposta do corpo - para garantir a funcionalidade desta seção do sistema músculo-esquelético. O resultado é o aparecimento de crescimentos ósseos na superfície das vértebras - osteófitos. Junto com esses processos, o tecido fibroso cresce. Essas formações envolvem essa área da coluna, obstruindo-a.

Com o desenvolvimento da doença nesta parte da coluna vertebral, torna-se cada vez mais difícil o desempenho de suas funções e a pessoa experimenta desconfortos tangíveis.

Síndromes e sintomas de osteocondrose

Os principais sinais da doença:

  • Dor no pescoço, peito, parte superior das costas, ombros. Eles podem aparecer em outras partes do corpo. O início da dor ocorre devido à compressão dos músculos e terminações nervosas. Se houver dor na região torácica, é possível que se desenvolva osteocondrose cervicotorácica. Nesse caso, pode ser aguda e de curta duração, mas de ocorrência regular, ou leve, mas de longa duração (não diminui por várias semanas);
  • As dores de cabeça costumam ser um sintoma da doença;
  • Tonturas. Eles, como o sintoma anterior, surgem devido ao fato de a artéria que fornece nutrientes e oxigênio ao cérebro estar comprimida. Pela mesma razão, o paciente freqüentemente sente fraqueza generalizada, cansa-se rapidamente mesmo com estresse físico e mental mínimo;
  • Sensação de fraqueza nos braços. Este sintoma de osteocondrose cervical se faz sentir devido ao pinçamento das terminações nervosas que estão envolvidas na regulação da atividade motora;
  • Diminui (ou aumenta) a sensibilidade dos membros superiores. Em estágios avançados, o paciente pode parar de movê-los completamente;
  • Rigidez da parte superior das costas, região do peito, sensações de puxão;
  • Desconforto ao virar a cabeça. Muitos pacientes não conseguem movê-la totalmente. Geralmente são acompanhados por um estalido que surge como resultado de mudanças estruturais nos discos intervertebrais;
  • Deterioração da visão, audição. Osteocondrose da coluna cervical, esses sintomas se manifestam devido ao fornecimento insuficiente de sangue ao cerebelo. Costumam fazer-se sentir nas últimas fases do desenvolvimento da doença.

A patologia é acompanhada por várias síndromes:

  • Root. É acompanhada por dor nas omoplatas, nos ombros e surge da compressão dos nervos do pescoço;
  • Vertebrado. Seus principais sintomas são dores de cabeça, que se espalham principalmente para as regiões occipitais e temporais;
  • Reflexivo. Esta síndrome é acompanhada por fortes dores, desconforto no pescoço. Em muitos pacientes, esses sintomas se tornam mais pronunciados com os movimentos da cabeça. Freqüentemente dão ao peito, ombros;
  • Cardeal. A síndrome é acompanhada por desconforto na região do coração. Suas manifestações são semelhantes às da angina de peito e às vezes é difícil diferenciar essas condições.

As principais causas do desenvolvimento da doença

como a osteocondrose da coluna cervical se manifesta

Mudanças no corpo relacionadas à idade não passam despercebidas para o sistema musculoesquelético. Quanto mais velha a pessoa se torna, mais pronunciado se torna o desequilíbrio mineral e a perda de umidade nos tecidos. Tudo isso serve como razão para o desenvolvimento da patologia.

Mas a osteocondrose cervical também pode apresentar sintomas em jovens e, neste caso, o aparecimento da doença está associado a outros provocadores, entre os quais os mais frequentes são:

  • Postura incorreta;
  • Peso excessivo, o que coloca enorme pressão na coluna. Além disso, costuma ser a causa de distúrbios metabólicos, devido aos quais os tecidos ósseo e cartilaginoso se desgastam mais rapidamente;
  • Atividade física de longo prazo, levantamento de peso;
  • Um estilo de vida sedentário, pelo qual a pessoa se move um pouco, desenvolvem-se processos de estagnação;
  • Desordem da estrutura da coluna vertebral - congênita ou adquirida;
  • Condicionamento genético;
  • A presença de lesões do sistema musculoesquelético;
  • Doenças de natureza autoimune, provocando degeneração dos tecidos ósseos e cartilaginosos;
  • Estresse frequente, choque nervoso, outras condições negativas do sistema nervoso.

Diagnóstico

Se os sintomas aparecerem, consulte um ortopedista ou traumatologista. O especialista em reclamações de pacientes pode suspeitar imediatamente a que doença está associado.

Mas as seguintes medidas de diagnóstico são geralmente prescritas para fazer um diagnóstico preciso:

  • Radiografia.Esta técnica tira fotos de áreas específicas para estudá-las detalhadamente. O estudo permite detectar formações que se formam durante o curso da doença, deformação de tecidos, deslocamento de discos;
  • Imagem por ressonância magnética.Graças a este método diagnóstico, é possível analisar o estado dos tecidos, identificar hérnias e até estabelecer o seu tamanho, o que é importante para determinar o estágio de desenvolvimento da patologia;
  • Tomografia computadorizada.Este método diagnóstico fornece as mesmas informações que a terapia de ressonância magnética, mas é muito difícil determinar o tamanho das lesões por meio dele;
  • Eletromiografia.Esta técnica permite estabelecer as consequências do curso da doença. Graças a ele, a condução nervosa é determinada. No caso da osteocondrose da coluna cervical, é significativamente reduzida, o que é um dos sinais de patologia.

Se houver um distúrbio circulatório, o ultrassom pode ser usado para determinar sua velocidade e detectar barreiras que o estejam obstruindo, se houver.

Métodos de tratamento da osteocondrose da coluna cervical

métodos de tratamento da osteocondrose cervical

Em primeiro lugar, a terapia visa reduzir a dor, aliviando o estado do paciente. O segundo objetivo importante do tratamento é prevenir a progressão da doença. Para resolver esses problemas, uma abordagem integrada é usada com o envolvimento de todas as medidas disponíveis para a medicina que podem ser utilizadas para um determinado paciente.

As principais terapias são:

  • Fisioterapia;
  • Tratamento conservador;
  • Cirurgia (se necessário).

Medidas adicionais eficazes são massagens, exercícios organizados adequadamente para osteocondrose cervical, nutrição adequada, excluindo alimentos que levam ao ganho de peso. Ao mesmo tempo, a comida deve saturar o corpo com substâncias e minerais úteis. Não é necessário jejuar para o resto da vida, basta compor corretamente sua dieta, regular a quantidade de alimentos consumidos.

Fisioterapia

Este método de tratamento da osteocondrose cervical é frequentemente usado como uma medida terapêutica adicional, que é combinada com outros métodos. Sua vantagem não é apenas alta eficiência, mas também segurança para todo o corpo humano. Ele não é capaz de provocar uma exacerbação das outras patologias do paciente.

Os tratamentos de fisioterapia mais comumente usados:

  • Terapia a laser.A parte da coluna afetada pela lesão é exposta ao fluxo de luz. Tem efeito cicatrizante, antiinflamatório, ajuda a eliminar a dor;
  • Eletroterapia.A essência da técnica é o efeito de campos elétricos no corpo. Graças a ele, o processo de tratamento da doença é acelerado, as dores, os desconfortos que o acompanham são enfraquecidos;
  • Magnetoterapia.Este método envolve a formação de um campo bioelétrico que desencadeia o processo de cura ao nível do próprio organismo;
  • Terapia por ondas de choque.Se a osteocondrose cervical for detectada, o tratamento com este método envolve a emissão de uma onda acústica. Ajuda a normalizar processos metabólicos, fluxo sanguíneo, processos de recuperação. Este método permite eliminar a dor;
  • Radiação ultravioleta. Sons de alta frequência são comunicados ao corpo, os quais têm efeitos analgésicos e antiinflamatórios, promovem a regeneração dos tecidos;
  • Terapia com lama, balneoterapia(tratamento de água mineral). Ambos os métodos envolvem a saturação dos tecidos afetados com elementos minerais e benéficos por meio de duchas, piscinas, banhos, aplicação de medicamentos na pele. Graças a essas técnicas, é possível eliminar as sensações de dor, para acelerar a recuperação do paciente.

Tratamento conservador

Envolve principalmente o uso de medicamentos.

Como parte do tratamento dos métodos conservadores de osteocondrose cervical, vários grupos de medicamentos são usados ​​e têm diferentes efeitos.

Na maioria das vezes é:

  • AINEs(medicamentos anti-inflamatórios não esteroides). Graças a eles, é possível enfrentar as sensações dolorosas, processos inflamatórios que podem se desenvolver nos tecidos, agravando o curso da doença. Normalmente, esses medicamentos são prescritos na forma de géis, pomadas;
  • Condroprotetores.Estes são medicamentos bastante eficazes, concebidos para prevenir o desenvolvimento da doença. Além disso, contribuem para o lançamento de processos de regeneração de tecidos;
  • Analgésicos.Os medicamentos desta categoria são usados ​​como antiinflamatórios e analgésicos;
  • Medicamentos vasodilatadores.Graças a eles, é possível melhorar o fluxo sanguíneo, reduzindo assim a intensidade da dor e reduzindo o tempo de recuperação do paciente;
  • Antiespasmódicos.Esses medicamentos ajudam a aliviar os espasmos, reduzindo significativamente a sensibilidade dos nervos. Portanto, eles têm um efeito analgésico.

Apenas um médico deve determinar como e como tratar uma doença. Ele pode combinar medicamentos de diferentes grupos para potencializar seu efeito terapêutico e sua intensidade. Em alguns casos, o uso de uma categoria de medicamento é suficiente. Depende do caso específico.

Tratamento Cirúrgico

Você nem sempre precisa recorrer a ela. A intervenção cirúrgica pode ser necessária se houver ameaça de dano ao sistema nervoso central, medula espinhal, grandes vasos e feixes nervosos. Tudo isso pode levar a consequências muito negativas. A necessidade de cirurgia é determinada apenas por um médico. Ele também seleciona o tipo de intervenção cirúrgica, e são assim:

  • Microdiscectomia.Este método cirúrgico é um dos mais comumente usados. Ele fornece a remoção de uma protusão herniária, que pressiona os vasos, terminações nervosas, tecido muscular localizado próximo;
  • Laminectomia.Esta é uma operação para remover (total ou parcial) arcos vertebrais, ligamentos, articulações;
  • Nucleoplastia a laser.A técnica consiste na remoção de uma parte do núcleo pulpar na área afetada por meio de um laser;
  • Cirurgia endoscópica.Esta técnica é realizada usando um endoscópio e é prescrita para remover hérnias;
  • Artrodese.Este tipo de cirurgia é usado para unir várias (geralmente duas) vértebras se elas forem instáveis;
  • Transplante
  • .Uma operação de enxerto ósseo, em que a área entre as vértebras é preenchida se o disco intervertebral tiver sido completamente removido.

Complicações

A doença não pode ser ignorada. A proliferação de tecidos está repleta de consequências graves, incluindo:

  • Paresia, paralisia das mãos (uma ou ambas);
  • Stroke;
  • Danos ao sistema nervoso central;
  • Lesão da medula espinhal;
  • Perda (parcial ou total) de visão, audição.

Se a doença for grave e não tratada, o paciente pode até permanecer incapacitado. Outros órgãos também podem sofrer com a doença - o coração, o sistema digestivo, os pulmões.

Quando devo consultar um médico?

Não vale a pena atrasar a consulta médica, pois sem tratamento a patologia certamente progredirá.

É necessário consultar um médico quando os seguintes sintomas aparecerem e não desaparecerem por vários dias:

  • Desconforto;
  • Dor na coluna cervical;
  • Fadiga aumentada;
  • Tonturas, dores de cabeça.

Para começar, você pode visitar um terapeuta que, segundo as reclamações, um exame inicial, determinará qual especialista deve ser contatado a seguir.

Tratamentos exclusivos

Na luta contra esta doença, não são usados ​​apenas os métodos listados acima. Em busca de uma solução para o problema, os pacientes também recorrem a métodos inusitados, os mais populares dos quais são:

  • Terapia manual- uma técnica que envolve o impacto na área afetada com as mãos. Difere da massagem porque, além dos músculos, articulações, ossos, vértebras, são trabalhados os discos;
  • Hirudoterapia- luta contra a doença com sanguessugas, que, quando picadas, liberam no corpo humano substâncias biologicamente ativas, das quais a principal é a hirudina. Ajuda a limpar os vasos sanguíneos, a melhorar o seu estado. Graças a isso, o fluxo sanguíneo se normaliza e, consequentemente, melhora o bem-estar do paciente;
  • Reflexologia.O método é mais conhecido como acupuntura. Com a sua ajuda, pontos biologicamente ativos são influenciados para iniciar os processos de cura do corpo a nível celular.

Se decidir recorrer a tais métodos de terapia, você precisa encontrar um especialista experiente e competente. Caso contrário, tais manipulações podem resultar em uma piora do estado do paciente se forem realizadas incorretamente.

Posso entrar em contato com um massagista?

massagem para osteocondrose cervical

Se o paciente não tiver contra-indicações, então realizado corretamente será muito útil. Você não deve recorrer a ele se houver terminações nervosas comprimidas. Se você já ultrapassou a osteocondrose cervical, decidiu fazer o tratamento em casa com o auxílio da massagem, que deve ser realizado apenas por profissional de alta qualificação e larga experiência.

Os procedimentos ajudarão a normalizar o fluxo sanguíneo, iniciar o processo de regeneração de tecidos, melhorar a saúde geral e eliminar espasmos musculares. Mas deve-se ter em mente que não é usado como o único tratamento.

Para que serve uma almofada ortopédica?

Durante o sono, é importante que a cabeça, os ombros e o pescoço estejam em uma posição confortável e correta. Travesseiros macios convencionais nem sempre são capazes de oferecer isso, enquanto as opções ortopédicas são projetadas de forma que o corpo fique na posição correta.

Os materiais, a forma em que são feitos, permitem que você relaxe simultaneamente as vértebras cervicais e garanta sua posição uniforme. Eles são colocados não sob os ombros (porque isso leva a uma curvatura da coluna), mas diretamente sob a cabeça. Devido às suas propriedades, as almofadas ortopédicas não servem apenas para prevenir várias doenças da coluna cervical. Seu uso é uma medida adicional em seu tratamento.

Ginástica para osteocondrose cervical em casa

Uma das condições para melhorar a condição é manter a massa muscular normal na área afetada. Mas os exercícios físicos para a osteocondrose cervical devem ser compostos corretamente para não prejudicar no tratamento da doença. Eles devem ser ativos e relaxantes. Isso significa que devem ajudar a fortalecer os músculos, mas ao mesmo tempo ajudam a melhorar o fluxo sanguíneo, eliminar processos estagnados e aliviar a dor.

A ginástica para osteocondrose cervical pode incluir os seguintes exercícios:

  • Em uma posição em que os pés fiquem paralelos entre si e na largura dos ombros, alongue a cabeça. Ao mesmo tempo, é aconselhável sentir que alguém está sendo puxado para cima. Nesta posição, descreva 5 círculos no sentido horário e 5 círculos que perdoam no sentido horário. A amplitude de rotação não deve ser grande, para não lesionar as vértebras cervicais;
  • As pernas estão na mesma posição do exercício anterior. com osteocondrose cervical. Coloque as mãos sobre o estômago de forma que uma palma cubra a outra. Estique a cabeça para a frente, como se você estivesse colocando o nariz contra a parede. Os ombros devem permanecer no lugar. Nesta posição, abaixe a cabeça para cima e para baixo sem jogá-la para trás. Ao realizar este exercício com o desenvolvimento de osteocondrose cervical, você não deve sentir desconforto, dor ou sensações de puxão. Repita os movimentos em ambas as direções pelo menos 10 vezes;
  • Faça as mesmas manipulações do parágrafo anterior, apenas mova a cabeça para trás, não para frente;
  • Sente-se em uma cadeira, mantendo o corpo reto, e apenas gire a cabeça (5-6 em cada direção). Faça isso suavemente, lentamente, tentando sentir cada milímetro da coluna cervical;
  • Coloque a testa na palma da mão. O segundo deve resistir e você tenta superá-lo. Você não deve ser muito zeloso - a pressão deve ser tangível, mas não deve causar dor. Faça as manipulações de 8 a 10 vezes e, em seguida, faça uma pausa de 15 a 20 segundos. Após uma pausa, faça o exercício novamente, mas com uma mudança de mão;
  • Levante os ombros o máximo possível, expirando. Mantenha esta posição por cerca de 10 segundos. Enquanto inspira, relaxe os ombros e repita essas etapas 8 a 10 vezes;
  • Sentado ou deitado, massageie a parte de trás da cabeça com movimentos suaves com a ponta dos dedos.

Esses exercícios para osteocondrose cervical também são recomendados para pacientes que desenvolvem osteocondrose cervicotorácica.

É necessário prevenir a doença - alimentar-se bem, praticar atividade física (mas não traumática), monitorar o peso. Como medida preventiva, deve-se realizar ginástica especial. Você pode usar o conjunto de exercícios deste artigo.